quinta-feira, 14 de março de 2013

segunda-feira, 4 de março de 2013


domingo, 3 de março de 2013


"(...) a cada mil lágrimas sai um milagre
mas se, apesar de banal,
chorar for inevitável
sinta o gosto do sal.
do sal, do sal sinta o gosto do sal
gota a gota, uma a uma
duas, três, dez, cem, mil lágrimas
sinta o milagre
a cada mil lágrimas sai um milagre
a cada milágrimas"

[Alice Ruiz]

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

 "Regra básica de qualquer viajante: quando a gente se perde, o melhor é ficar parado no mesmo lugar até ser encontrado."

[Tatiana Salem Levy]

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

 'Que nada nos limite. Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.

[Simone de  Beauvoir]
 "As pequenas coisas são o que é eterno, e o resto, todo o resto, é brevidade, extrema brevidade"

[Antonio Porchia]
 "Uma das coisas mais trágicas que eu conheço sobre a natureza humana é que todos nós tendemos a adiar a vida. Estamos todos sonhando com algum jardim de rosas mágico no horizonte - ao invés de aproveitar as rosas que estão florescendo no lado de fora de nossas janelas hoje."

[Dale Carnegie]
 “Às vezes me sinto uma mulher mascarada, como se desempenhasse um papel em sociedade só para se sentir integrada, fazendo parte do mundo. Outras vezes acho que não é nada disso, hospedo em mim uma natureza contestadora e aonde quer que eu vá ela está comigo, só que sou bem-educada e não compro briga à toa.”

[Martha Medeiros]

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

2013.


"(...) mesmo acima da prosperidade, do sucesso, e, ainda, acima da conquista: desejo que não te transformes em coisa. Desejo-te riqueza, e não falo aqui de dinheiro, falo da riqueza de manteres tuas virtudes acima de quaisquer preços. Sejas valor, esse não muda. Preços são negociáveis, e relativos."

[Ozzi Cândido]
 "As histórias se contam sozinhas, não são contadas, ele disse. Isso ao menos eu aprendi depois de uma vida inteira trabalhando com histórias. Nunca tente se impor. Espere a história falar por si só. Espere e cruze os dedos para ela não nascer surda, muda e cega."

[J.M. Coetzee - Diário de um ano ruim]